Detail

Home - Mercado - Detail

Economia digital: como os brasileiros têm procurado por produtos e serviços de startups durante a pandemia

A COVID-19 transformou profundamente os hábitos digitais de milhões de brasileiros. Boa parte das cidades no Brasil já ultrapassam 12 semanas de distanciamento social, o que inevitavelmente tornou essenciais novos produtos e serviços na adaptação imediata à crise — pessoal e profissionalmente.

Para entender melhor esse movimento, o Google for Startups realizou um estudo que foi apresentado durante a conferência Brazil at Silicon Valley. O material revelou os produtos e serviços mais buscados no Google nos meses de março e abril de 2020 e quais foram as startups mais procuradas pelos brasileiros para atender às suas necessidades durante esse período.

Economia digital: como os brasileiros têm procurado por produtos e serviços de startups durante a pandemia

Analisamos mais de 2 mil startups brasileiras presentes na plataforma CB Insights para mostrar como tem mudado o comportamento de consumo do brasileiro, enquanto identificamos interesses específicos em marcas de forma a gerar insights mais profundos sobre o cenário das startups no Brasil.

Olhando para os dados e resultados de pesquisa, extraímos 4 pontos fundamentais para considerarmos neste momento: o comportamento das pessoas segue mudando, é preciso oferecer a melhor experiência possível para o usuário, há oportunidades para startups oferecerem serviços essenciais e há interesses dos consumidores em potencial a serem explorados pelas startups no futuro.

Crescimento exponencial vs. crescimento sustentável

Foram analisadas 350 startups com resultados significativos nas pesquisas feitas entre março e abril deste ano em comparação com os mesmos meses de 2019. O volume de buscas sobre essas empresas teve uma expansão de, ao menos, 30% no período mencionado. Vale dizer também que essas buscas foram analisadas em duas frentes, com startups que registraram crescimento exponencial e outras que tiveram um crescimento sustentável.

De forma geral, vimos um aumento de interesse em três frentes:

Economia digital: como os brasileiros têm procurado por produtos e serviços de startups durante a pandemia

E a constatação imediata é que as buscas atuais apontam para uma mudança no cenário das startups brasileiras. Como? Vamos ver com a ajuda de dados e insights levantados pelo Google for Startups:

1. Em busca do que é essencial

A crescente — e constante — busca por receitas de brigadeiro, coxinha e pão de queijo no Google1 é um reflexo de como famílias de todo o Brasil têm passado mais tempo cozinhando e comendo em casa.

Nessa esteira, as buscas mostram uma procura cada vez maior por conveniência, comodidade e também segurança contra o vírus. Então, para além da procura por receitas das guloseimas preferidas dos brasileiros, a busca por deliveries de comida teve um aumento exponencial em meio à pandemia.

Economia digital: como os brasileiros têm procurado por produtos e serviços de startups durante a pandemia

Os dados também nos revelam que startups que oferecem comodidade e last mile delivery se destacaram:

Economia digital: como os brasileiros têm procurado por produtos e serviços de startups durante a pandemia

Com o isolamento, as pessoas também têm procurado por mais conforto em casa enquanto trabalham e têm seus momentos de lazer. E assim temos visto uma crescente na busca por móveis como cadeiras e mesas — sobretudo para o home office.

Economia digital: como os brasileiros têm procurado por produtos e serviços de startups durante a pandemia

Algumas semanas depois do início do isolamento social, pudemos ver outra tendência: a busca por kit de maquiagem, por exemplo, cresceu 33% — e quase dobrou no YOY.

Economia digital: como os brasileiros têm procurado por produtos e serviços de startups durante a pandemia

No segmento de móveis, se destacaram as startups MadeiraMadeira (70% a mais nas buscas) e Mobly (52%). O BelezanaWeb (50%) e a GlamBox (68%) tiveram alta na procura por itens de beleza e a PetLove (47%), em produtos para animais de estimação. A Olist (94%) também se destacou na busca por marketplaces em geral.

2. Em busca de se adaptar à nova rotina

Para muita gente, a casa se tornou espaço de trabalho, estudo e lazer durante o isolamento social. E como fazer para todas essas frentes conviverem em harmonia no mesmo espaço? A tecnologia tem sido aliada para muitas atividades, especialmente na hora dos estudos. A pesquisa nos revelou, inclusive, uma crescente procura no Google por softwares de educação e cursos em geral.

Economia digital: como os brasileiros têm procurado por produtos e serviços de startups durante a pandemia

As buscas nos mostram que muitas pessoas procuram realizar novas atividades em casa e se capacitar — até mesmo como forma de se preparar para o pós-pandemia. As buscas no Google relacionadas a softwares de educação aumentaram 46%.

Economia digital: como os brasileiros têm procurado por produtos e serviços de startups durante a pandemia

Startups como Hotmart (322%), Passei Direto (16%), Stoodi (230%), Sanar (103%), Agenda Edu (266%) e ClipEscola (598%) foram ainda mais procuradas desde o início do distanciamento social.

3. Em busca de suporte financeiro

Durante a pandemia, estima-se que de 15 a 20 milhões de brasileiros informais fizeram sua primeira transação digital, a partir do acesso ao Coronavoucher.2 O número, além de nos mostrar uma tendência de digitalização de parte da população, também indica como as ferramentas digitais passaram a ser procuradas quando o assunto é suporte financeiro.

O levantamento do Google for Startups identificou, no último mês de abril, em comparação com o mesmo mês do ano passado, um aumento de mais de 130% na busca pelo termo “internet banking”. E mais: a procura por “conta digital” e “empréstimo consignado” cresceu 10x, além de termos visto um aumento de 75% na busca por “poupança”.

Economia digital: como os brasileiros têm procurado por produtos e serviços de startups durante a pandemia

Neste cenário, as fintechs ganharam ainda mais espaço. As startups, que já registravam uma alta taxa de procura antes mesmo do isolamento social, têm mantido o crescimento YOY neste período.

Economia digital: como os brasileiros têm procurado por produtos e serviços de startups durante a pandemia-10

As fintechs consideradas de maior relevância pelos brasileiros desde o início da quarentena foram a PicPay (555%), Husky (57%), Olivia (87%), Creditas (41%) e Acordo Certo (284%).

Startups como serviços essenciais

A partir do levantamento encabeçado pelo Google for Startups, entendemos que a crise também pode trazer oportunidades para empresas digitais. Com ajuda dos dados consolidados, listamos produtos e serviços mais procurados neste período:

Economia digital: como os brasileiros têm procurado por produtos e serviços de startups durante a pandemia

De maneira geral, vale ficar atento à manutenção do negócio em paralelo ao interesse por tendências e comportamentos do consumidor – que podem ser imediatos ou não. Isso sem esquecer que agora é um momento para fidelizar o cliente e investir em práticas sempre mais úteis em relação à experiência do usuário.

Leave A Comment

My Shopping Cart

Text paragraph

You can see how he solves his problems. You can also see what’s wrong. Young children, especially, have enormous creativity, and whatever’s in them rises to the surface in free play.

Recent Projects